Por Melpôneme e Clio.
Suas artes carregam inspiração que transcende a realidade e o tempo, mais uma vez trazendo vida à excelência humana.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Modernidade e literatura: exame do papel do ethos abrangente na sociedade premoderna e moderna a partir de uma comparação entre Orestes e Hamlet

Ontem o resumo pro meu artigo ao Evento Habermas 8o Anos - que será realizado nos dias 15 ao 18 de setembro em João Pessoa - foi aceito para comunicação individual. É, Agora tenho que escrevê-lo.

-

Palavras-Chave: Habermas – Sociedades premodernas e modernas – Ethos abrangente – Orestes – Hamlet.


Habermas explica que, na passagem das sociedades premodernas para as modernas, a situação de um ethos abrangente que, sendo ao mesmo tempo sistema de saber e de ações, dotava de unidade valorativa o mundo das interações cotidianas, se dissolveu e se fragmentou numa multiplicidade de orientações éticas, na qual a moral só pode atuar como saber cultural, cuja realização depende de estruturas individuais de internalização das normas. O artigo mostra o contraste entre os dois momentos a partir de um recurso à Literatura, lançando mão da comparação entre a atitude de duas personagens envolvidas num enredo trágico de vingança: de um lado, Orestes, típica personagem premoderna, que aceita de modo não problemático seu destino de vingar a morte do pai; de outro, Hamlet, típica personagem moderna, que, diante da mesma situação que Orestes, reflete sobre seu destino e questiona o próprio papel, ao mesmo tempo em que o desempenha.


Fernanda Mattos Borges da Costa – Graduanda em Direito – CENTRO UNIVERSITÁRIO DO PARÁ (CESUPA)


-


Gostaria de agradecer ao professor André pela presente e futura orientação, pela oportunidade de participar do Grupo de Estudos - Habermas e Teoria Crítica e por conseguir me ajudar a encaixar o tema!